Depois de muita reflexão e debates entre os diretores, a Associação definiu pelo cancelamento, pelo segundo ano seguido, das tradicionais confraternizações de Natal, que normalmente são realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

 

Segundo a Diretora Social, Diva Lemos, a decisão foi muito difícil, uma vez que as confraternizações são dos principais eventos realizados pela AAPV e têm um importante objetivo de promover o congraçamento e a reunião de seus(suas) associados(as).

 

Mas, prevaleceu a avaliação de que, por um lado, ainda é cedo para se promover aglomeração de centenas de pessoas, na grande proporção que normalmente acontece nas festas de final de ano da Associação, inclusive com a presença de convidados e parentes de associados(as). E por outro lado, também se levou em consideração que a situação financeira da Associação foi bastante afetada por todo esse período de pandemia e que esse volume de gastos que envolve a realização das confraternizações (em que a Associação arca com praticamente todo o custo dos eventos para centenas de pessoas), poderia dificultar ainda mais se chegar a um equilíbrio econômico nessa fase.